SANISI, Salvando Crianças com SIDA

Este Síndrome é um grupo de sintomas clínicos que concorrem e constituem uma enfermidade ou uma condição fisiopatológica anormal.

Guatemala é um país onde mais de 80% da população é pobre, e cada dia, a diferença entre as classes sociais, modos de vida e sobrevivência, limitam mais as famílias de escassos recursos e pessoas com problemas de marginalização social.

É lamentável ver que uma alta percentagem desta população está formada por crianças, as quais, são vítimas das condições de vida, quase infra-humanas, dentro das quais nasceram, e/ou, que as suas famílias lhes proporcionam ou lhes oferecem 

Ainda que existam problemas muito sérios que afetam direta e indiretamente a população infantil de Guatemala, um dos que menos conhecimento temos, e do que menos informação temos, é acerca do vírus que tem vindo a afetar não somente ao nosso país, senão a todo o âmbito mundial: o Síndrome de Imunodeficiência Adquirida, (SIDA).

Remar contra a Sida Remar contra a Sida

Remar contra a Sida Remar contra a Sida

 

Esta síndrome é um grupo de sintomas clínicos que concorrem e constituem uma enfermidade ou uma condição fisiopatológica anormal que neste caso produz um efeito (deficiência) do sistema imunológico, o qual é o responsável para defender o nosso organismo contra as diversas enfermidades que posem, eventualmente, afetar-nos.

A SIDA tem convertido em epicentro da atenção mundial desde 1981, dado os seus efeitos devastadores, e existem muito pouco dados confiáveis sobre a sua propagação na Guatemala. E, enfim, quase nenhuma informação sobre a quantidade de crianças que diariamente sofrem deste flagelo, e que morrem devido a esta enfermidade, por falta de atenção, cuidado e carência de recursos medicinais, materiais e humanos.

Remar contra a Sida Remar contra a Sida

Remar contra a Sida

Colabore com o seu donativo no Dia Mundial da Luta Contra a SIDA 

Colaborar

A ASSOCIAÇÃO REMAR PORTUGUESA, em cooperação com PARTILHA CONSTANTE - ASSOCIAÇÃO, vem desta forma anunciar que a já habitual Ceia de Natal Solidária, dirigida aos sem-abrigo e população mais fragilizada da cidade de Lisboa, vai ser levada a cabo em formato Take Away, em virtude das imposições restritivas da DGS, (Direção Geral de saúde), motivadas pela Pandemia COVID19.

 

Muito Agradecemos a todos os que se voluntariaram, no entanto e tendo em conta o formato excecional em que a ceia será servida este ano, não será necessário o numero de voluntários com que habitualmente contamos para o efeito, sendo que oportunamente, o nosso departamento de relações publicas convocará o grupo de voluntários necessários para levar a cabo esta iniciativa. 

Assim sendo informamos que estão já encerradas as inscrições para este evento em particular, mantendo-nos no entanto na expetativa 
que muito em breve todos possamos de novo dar o nosso contributo aos mais carenciados, através deste ou de outro projecto social em curso.
Sem mais por agora desejamos a todos umas festas felizes e um prospero ano novo com muita saude.