Crise no Campo de Refugiados

Apelo dos Voluntários, Pessoal e Colaboradores da REMAR do Acampamento de Malakasa, Grécia:

Há já alguns dias que a tensão tem vindo a aumentar neste Campo de Refugiados, devido à chegada do elevado número de pessoas que chegaram à Península, vindas das ilhas. A escassez de casas pré-fabricadas e de outras tem aumentado, e não tem havido a possibilidade para alojar devidamente a todos. E no dia 27 de agosto a situação “rebentou”!
O nosso Armazém de Roupas, onde se guardavam também outros utensílios e mobiliário, foi saqueado, e as instalações onde funcionavam os escritórios do Acampamento, também foram totalmente destruídas.
Todos nós tivemos necessidade de fugir desse lugar, devido à violência que foi exercida sobre alguns dos que ali residiam. Desde o dia 28 de agosto, toda a zona está amontoada nas ruas, com muita gente a solicitar asilo, e tem havido muita destruição de viaturas e bloqueamento de estradas.

Somente a Polícia e o Exército têm acesso a esse local, e foi-nos comunicado que nenhuma organização tem acesso ao Campo de Refugiados nos próximos dias.

Esperamos que tudo volte à normalidade, e lembrem-se que toda a ajuda é sempre bem-vinda, (ainda mais, numa situação como esta), onde grande parte do nosso material de trabalho foi roubado, e outro, destruído.
Desde já agradecemos todo o vosso apoio para minorar este contratempo!

Para mais informação visite a nossa página no Facebook ou contacte connosco através do nosso correio eletrónico: info@remar.org

Se quiser colaborar enviando algum donativo, pode fazê-lo para a seguinte conta: ES75 0075 1244 1406 0005 8301

Donativo

A ASSOCIAÇÃO REMAR PORTUGUESA, em cooperação com PARTILHA CONSTANTE - ASSOCIAÇÃO, vem desta forma anunciar que a já habitual Ceia de Natal Solidária, dirigida aos sem-abrigo e população mais fragilizada da cidade de Lisboa, vai ser levada a cabo em formato Take Away, em virtude das imposições restritivas da DGS, (Direção Geral de saúde), motivadas pela Pandemia COVID19.

 

Muito Agradecemos a todos os que se voluntariaram, no entanto e tendo em conta o formato excecional em que a ceia será servida este ano, não será necessário o numero de voluntários com que habitualmente contamos para o efeito, sendo que oportunamente, o nosso departamento de relações publicas convocará o grupo de voluntários necessários para levar a cabo esta iniciativa. 

Assim sendo informamos que estão já encerradas as inscrições para este evento em particular, mantendo-nos no entanto na expetativa 
que muito em breve todos possamos de novo dar o nosso contributo aos mais carenciados, através deste ou de outro projecto social em curso.
Sem mais por agora desejamos a todos umas festas felizes e um prospero ano novo com muita saude.