Dez Anos Após a Guerra da Síria, Existem Milhares de Refugiados sem Apoio

Uma revolta pacífica contra o presidente da Síria, há 10 anos, se transformou numa violenta guerra civil que devastou cidades e atraiu outros países para essa disputa que deixou milhares de mortos.

 

Quantas pessoas morreram?

 

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um grupo de monitoramento com base no Reino Unido e uma rede de fontes na Síria, registou a morte de 387.118 pessoas até dezembro de 2020, entre elas 116.911 civis.

 

O número de mortos não incluiu as 205.300 pessoas que estavam desaparecidas e presumidamente mortas, incluindo 88 mil civis que teriam morrido em prisões administradas pelo governo onde se praticava tortura.

Fonte: observatório sírio para direitos humanos dez 2020

 

 

Onde está a população Síria?

 

Antes da guerra, a Síria tinha uma população de 22 milhões de pessoas. Metade dessa população foi obrigada a deixar as suas casas devido aos dez anos de guerra. Cerca de 6,7 milhões de pessoas estão desabrigadas dentro do país, muitos deles vivendo em campos temporários.

 

Outras 5,6 milhões de pessoas estão registadas como refugiadas no exterior. A maioria, cerca de 93% dos refugiados, estão nos países vizinhos do Líbano, Jordânia e Turquia. As nações têm tido dificuldade em lidar com um dos maiores êxodos de refugiados da história recente. Um milhão de crianças refugiadas sírias já nasceram no exílio.

REMAR SOS E O APOIO AOS REFUGIADOS

 

Desde setembro de 2015 a ONG REMAR, presta auxílio a milhares de refugiados sírios que fogem do seu país. Desde essa altura, já distribuímos mais de 7.000 milhões de refeições e instalámos, pelos nossos próprios meios, seis tendas com mais de 100 metros quadrados, dotadas de aquecimento e apetrechadas para acolher as Famílias de Refugiados, e servir-lhes refeições quentes e vestuário.

 

Criamos um plano de Atendimento aos Refugiados na abertura de Postos de Emergência nos países da Europa Central, a estas pessoas que fogem das distintas guerras que assolam os países árabes, e com mais atenção aos que procedem da Síria. Esta foi a primeira medida de choque dentro deste Programa Específico de Ajuda.

 

As Tendas de Campanha, As Cozinhas de Emergência, Os Balneários Públicos, as Tendas para Habitação com camas, bem como algumas Cresces, foram montadas para darmos condições dignas a todos os que nos solicitam ajuda.

Os pontos onde operamos são Sérvia, Mitilene na Ilha de Lesbos, (Acampamento Moria), e em Atenas, (Acampamento de Malakasa).

 

Acampamento De Mória, Lesbos Mitilene

 

Na cidade de Lesbos atendemos diariamente mais de 3.700 refugiados, dando-lhes pequeno-almoço e jantar. Entre 5.000 e 6.000 mil refugiados, (homens, mulheres e crianças de distintas nacionalidades e culturas), organizamos um Acampamento REMAR com capacidade para 2.300 pessoas. Alguns deles estavam ali há mais de um ano e meio, sem vislumbrarem nenhuma opção de futuro, simplesmente sobrevivendo. Cuidamos dos enfermos, auxiliando-os gratuitamente, e encaminhando os que se encontram em estado mais grave para os hospitais.

 

Acampamento Na Sérvia

 

Este Acampamento foi dos primeiros pontos onde a Remar se mobilizou, uma vez que era o primeiro país na rota dos Balcãs, onde eram registados todos os refugiados que chegavam. Neste Acampamento os voluntários da Remar distribuíram permanentemente sopa, chá quente, bolachas e fruta, bem como vestuário, (principalmente meias e gorros, uma vez que muitos dos refugiados chegam ali encharcados e com muito frio).

 

Também realizamos atividades com as crianças, elas eram mais de metade dos refugiados neste Campo. Além disso, dedicamos o nosso tempo a falar com alguns deles para os conhecermos, vermos a situação de cada um, prestando-lhes apoio e ajuda psicológica.

 

Acampamento De Refugiados Em Malakasa, Atenas

 

Malakasa é um Acampamento que foi aberto em março de 2016 logo após o fecho das fronteiras. A ONG REMAR está desde o primeiro dia prestando ajuda, e durante quase dois anos, fez e continua a desenvolver várias atividades, que vão sendo transformadas de acordo com as necessidades do Campo.

 

Atualmente a Remar em Malakasa ocupa-se da Distribuição diária de vestuário e alimentos, (chá, sopas, bolachas e macedónia de frutas), e de outros artigos úteis de primeira necessidade. Esvaziamos diariamente uma média de 2 a 3 contentores.

Fazemos pequenas atividades com as crianças, distribuindo os materiais necessários segundo as necessidades e ajudamos também no transporte das crianças em duas das nossas viaturas, quando há atividades fora do Campo ou noutras necessidades de deslocação.

 

A Guerra Acabou?

 

Não sabemos nem há como prever o fim da Guerra, tão cedo. Mas os negociadores concordam que é preciso encontrar uma solução política e não bélica. A Rússia, o Irã e a Turquia estabeleceram diálogos paralelos em 2017. Um acordo foi alcançado no ano seguinte para formar uma Comissão para a criação de uma nova constituição, levando a eleições livres e justas, supervisionadas pela ONU.

 

 

Como Podes Ajudar?

 

Os alimentos e o vestuário de inverno tornam-se escassos e as Despensas da REMAR esvaziam-se perante tamanha necessidade, pelo que o donativo de alimentos, vestuário, agasalhos, cobertores e donativos financeiros, ajudam-nos a enviar Contentores, a pagar as despesas com as viagens dos voluntários e na aquisição de combustíveis que são de extrema importância.

 

Para aqueles que querem fazer parte deste PROGRAMA DE VIDA REMAR S.O.S. e ajudar nos Campos, por favor entre em contacto connosco. Para mais informações consulte, info@remar.org

 

Este é um apelo ao seu coração! Se não tiver disponibilidade para trabalhar no Voluntariado nos Campos, pode ajudar fazendo um donativo financeiro.

 

Ajude os refugiados de toda a Europa

Titular: REMAR ESPANHA Número da conta bancária

(IBAN) ES75 0075 1244 1406 0005 8301

 

Contacte para os emails:info@remar.org e voluntariado@remar.org

ou para os telefones:

 

Espanha+34 680 558 176 / 902 444 117

Portugal+351 965 303 721 / 963 368 131

 

Memoria de atividades Refugiados

Veja outras publicações sobre os campos de refugiados AQUI

Por favor colabore! Ajude-nos a ajudar!

 

COLABORAR

A ASSOCIAÇÃO REMAR PORTUGUESA, em cooperação com PARTILHA CONSTANTE - ASSOCIAÇÃO, vem desta forma anunciar que a já habitual Ceia de Natal Solidária, dirigida aos sem-abrigo e população mais fragilizada da cidade de Lisboa, vai ser levada a cabo em formato Take Away, em virtude das imposições restritivas da DGS, (Direção Geral de saúde), motivadas pela Pandemia COVID19.

 

Muito Agradecemos a todos os que se voluntariaram, no entanto e tendo em conta o formato excecional em que a ceia será servida este ano, não será necessário o numero de voluntários com que habitualmente contamos para o efeito, sendo que oportunamente, o nosso departamento de relações publicas convocará o grupo de voluntários necessários para levar a cabo esta iniciativa. 

Assim sendo informamos que estão já encerradas as inscrições para este evento em particular, mantendo-nos no entanto na expetativa 
que muito em breve todos possamos de novo dar o nosso contributo aos mais carenciados, através deste ou de outro projecto social em curso.
Sem mais por agora desejamos a todos umas festas felizes e um prospero ano novo com muita saude.